Câmara Municipal volta a cobrar informações sobre captação alternativa de água

Requerimento assinado pelo vereador Coronel Wagner foi apresentado na noite desta terça-feira

Pouco mais de dois meses após solicitação de informações sobre o projeto de captação alternativa de água em Governador Valadares, o Legislativo Municipal volta a pedir dados sobre as ações de recuperação ambiental promovidas pela Fundação Renova – entidade criada para implementar e gerir os programas de reparação, restauração e reconstrução das regiões impactadas pelo rompimento da barragem.

Coronel Wagner encaminhou requerimento que pede informações à Fundação Renova  

Desta vez, o requerimento assinado pelo vereador Coronel Wagner Fabiano questiona ainda as ações para estancar o vazamento na região da barragem em Mariana e os projetos de recuperação ambiental da bacia do Rio Doce. “Considerado o maior desastre ambiental do Brasil, é necessário a busca de informações sobre as ações concretas que foram tomadas para a efetivação de contenção da lama de resíduo, uma vez que se aproxima o período chuvoso”, justificou o vereador.

No início de maio deste ano uma comitiva formada por vereadores da Câmara Municipal estiveram no escritório da Fundação Renova em busca de informações sobre a implementação do projeto de captação de água em Valadares.  Duas semanas depois, representantes da entidade visitaram o Legislativo e apresentaram aos vereadores informações sobre os dois estudos de viabilidade para a captação alternativa sendo elaborados e com previsão de serem concluídos até o fim de julho.

O primeiro deles com a água sendo captada diretamente do Rio Suaçuí Grande e o outro com a captação partindo do Rio Corrente, na divisa com a cidade de Periquito.

Entenda

A tragédia, provocada pelo rompimento da barragem de Fundão, ocorrida em novembro de 2015, destruiu povoados inteiros, como o de Bento Rodrigues, matou 19 pessoas e contaminou o rio Doce ao longo de mais de 600 quilômetros, até o litoral do Espírito Santo.